Translate

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Voltando ao Facebook



Apenas um update, caros bebês! Dessa vez o perfil é pra ficar, não importando os absurdos que às vezes leio lá dentro. hehehe

Adicionem se quiserem! Mas tenham a educação de se apresentarem antes, caso contrário o pedido será recusado.

Maiores de 18 anos, por favor.


https://www.facebook.com/papai.tubarao


Já marcou sua sessão com o Papai Shark? saiba como

3 comentários:

  1. Gostei do seu blog.
    Estou seguindo.
    Não sei se sou infantilista, a única coisa que me faz ser diferente da maioria das pessoas é que gosto de apanhar como criança.
    Mas só gosto de apanhar de mulher.
    Gosto que ela me deite no colo, abaixe minhas calças, pegue o chinelo e bata pra valer.
    Gosto de levar surras demoradas, gosto de ficar apanhando por vários minutos seguidos sem parar.
    Enquanto estou apanhando eu fecho meus olhos e imagino que sou uma criança apanhando da mãe (ou da tia, ou da professora, etc...) por isso eu não sei se sou infantilista ou não.
    Mas vou continuar seguindo seu blog.
    Eu tenho um blog também, se você gostar torne-se seguidor também:
    http://adisciplinadasgarotas.blogspot.com.br
    Divirta-se amigo!
    Um abraço!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Pelo que falou, você está numa variação de age-play chamada 'Brat' (tradução: pirralho), que já é mais velho do que um baby mas ainda assim é uma criança. Geralmente em sua pré-adolescência, os brats desafiam os cuidadores e gostam de impor sua opinião, muitas vezes pra testar os limites da paciência do papai/mamãe. Não tem medo de castigos, muitas vezes criando situações para recebê-los.

      Excluir
    2. Olá! A palavra pirralho caiu bem, gosto de me sentir criança enquanto apanho. Mas nunca senti vontade de apanhar dos meus pais e por isso nunca os desafiei ou desrespeitei. Quando eu comecei a gostar disso ou estava com uns 5 ou 6 anos de idade. Meus pais não me batiam mas eu sentia medo que eles me batessem. Eu vivia apanhando das minhas irmãs que eram mais velhas que eu. Mas isso também não me fazia sentir prazer algum. O que eu sentia mesmo era vontade de apanhar das amigas delas. Eu também sentia muita vontade de apanhar das minhas professoras e das mães de alguns amigos.
      Eu falo isso de uma forma mais detalhada no meu blog. Tenha uma ótima noite amigo. Abç!!

      Excluir